Uma sociedade inflamada!

pessoas

Quando vou ao supermercado e vejo carrinhos e mais carrinhos cheios de produtos (alimentícios), coloquei entre parênteses porque aqui coloco uma pergunta que não quer calar….as pessoas estão realmente informadas sobre os produtos que estão comprando? Pois saiba que tem produtos que chegam ao prato que foram feitos para vender e não para comer!! Bem…pode comer uma vez ou outra….se não tiver naquele momento outra opção.

Penso que escolhas alimentares muitas vezes são condicionadas pela publicidade, as pessoas não são ensinadas a ESCOLHER!! Vou dar um exemplo: tem algum anúncio na TV, jornais e revistas onde as pessoas são ensinadas a consumir frutas in natura, como laranja, maçã, morango…? Geralmente não, o anúncio na TV ou em revistas, mostram como pessoas podem ficar muito saudáveis consumindo o sumo das frutas (suco em pacote longa vida por ex.), mas se alguém ler os rótulos das embalagens vão constatar que contém muito açúcar, frutose, acidificantes, etc., e o mais importante não tem… que é a “fruta”!!

supermercado

 

Os alimentos industrializados são bem práticos, pois já vêm prontos ou semi-prontos. O único trabalho é abrir a embalagem, e mesmo as embalagens estão cada vez mais fáceis de abrir. Além da praticidade, os alimentos industrializados também possuem um prazo de validade bem maior do que os produtos “in natura”, tornando fácil o armazenamento. Mas pra que esse alimento dure mais, é adicionado milhares de aditivos químicos, como conservantes, corantes e adoçantes, que, na grande maioria das vezes, não faz bem à saúde (leia mais sobre isso no nosso post Campanha contra aditivos), podendo causar desnutrição em nutrientes fundamentais e sem falar na alta ingestão de calorias vazias. O nosso organismo não consegue lidar com essas cargas tóxicas, dando um efeito rebote que é a inflamação!!

Estamos cada vez mais inflamados… origem da maior parte das doenças endócrinas, metabólicas, autoimunes, degenerativas e alérgicas. As novas epidemias devem-se sobre tudo aos estilos de vida e à alimentação que fazemos.

É muito triste, pois minha preocupação maior é com a geração dos nossos filhos, que terá uma expectativa de vida reduzida por causa dos estilos de vida e da alimentação. Mas podemos mudar isso!! É preciso informar, ensinar e consciencializar a população.

piramide

*Lembrando que “O alimento é a condição única e essencial para a manutenção, serve para: nutrir, saciar a fome e é o combustível para todas as atividades do corpo humano”.

As pessoas não estão abertas para variedade alimentar, elas comem quase sempre o mesmo!!! O nosso organismo é formada por trilhões de células e cada célula precisa de muitos nutrientes diferentes para o bom funcionamento…então o que vamos comer???

Imagem do site: www.mundoboaforma.com.br
Imagem do site: www.mundoboaforma.com.br

Vamos voltar ao carrinho do supermercado….

Temos centenas de alimentos à escolha, mas precisamos de tanta coisa?

O que precisamos é de maior diversidade de alimentos. Os produtos que vemos nas prateleiras, são provenientes de quatro ou cinco alimentos: Cereais, lácteos, açúcares e gorduras.

Quanto aos cereais, escolha os que são mais complexos, como os integrais, sem adição de açúcar. Evite comprar muitos doces… como são muito coloridos pense em quanto corante tem…

Os produtos lácteos saiba qual escolher, ou melhor… faça seu iogurte em casa, leia sobre isso no post sobre Bebida láctea X Iogurte X Iogurte grego.

A quantidade de legumes, frutas, oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas…), já pensou na variedade de saladas que se pode fazer e regado com azeite de oliva?

Também pode se congelar muito bem os alimentos sem perder os nutrientes, veja nosso post sobre branqueamento de alimentos, então a desculpa de comer somente alface e tomate como salada não cola!!

Quanto as carnes, peixes não há necessidade de grandes quantidades diárias, melhor ter a qualidade; mais peixe (incluindo cavala e sardinhas, frescas ou em conserva de azeite) e ovos (podem ser consumidos três ou quatro por semana) são opções muito boas.

Arroz (parboilizado), leguminosas, batatas….refrigerante, suco de caixinha ops esses nããooo! Vamos trocar o refri e o suco de caixinha por água ou por suco natural.

Quanto aos temperos, de preferência aos naturais (salsinha, cebolinha, cebola, pimenta, cúrcuma….), os temperos industrializados tem muito aditivos, corantes, etc. e assim penso que já está mais fácil de fazer suas compras não é?

**Dica: Antes de ir ao supermercado devemos fazer uma lista de compras. E antes de comprar certos produtos alimentares é obrigatório perguntar: “Preciso mesmo disto? Vou ficar mais forte, inteligente? Tem mais nutrientes?

Ocasionalmente, podemos comprar tais alimentos que não comportam nenhum valor nutricional, mas que agradam ao paladar, mas isso é num dia de festa.

Autora: Iolande Aardoom

Congelamento dos Alimentos

 A necessidade de armazenar comida para consumo posterior existe há tanto tempo quanto a civilização. Milhares de anos atrás, os antigos mesopotâmios descobriram que comida fria demorava mais a estragar do que comida deixada exposta a temperatura ambiente. Por isso, escavavam grandes fossas na terra, as isolavam com palha ou areia e as cobriam com gelo e neve das montanhas próximas. Esses poços, ou cavernas de gelo, eram usados para preservar alimentos por duas ou três semanas. Os mesopotâmios compreendiam que o ar quente vindo de fora poderia prejudicar o resfriamento da comida pela neve, e por isso a entrada de cada poço era estreita, para impedir a penetração do ar (http://casa.hsw.uol.com.br/congeladores.htm).

Adoro congelar coisas! Acho que o freezer é uma das melhores invenções de todos os tempos… Tudo bem que as vezes também penso assim do microondas, liquidificador, da maquina de lavar roupas , chuveiro e outra que não vivo mais sem, maquina de lavar louças…. Mas o freezer é uma facilidade que poucos tiram proveito corretamente.

A temperatura de congelamento está entre -18ºC a -23ºC, e nesta temperatura geralmente os microrganismos param de crescer. Há porém, alguns microrganismos patogênicos (que causam doenças) que ainda conseguem deteriorar os alimentos a longo prazo, e por isso, o prazo de conservação dos alimentos congelados geralmente é de 3 a 6 meses. Acho que é possível que você tenha notado que um alimento congelado por muito tempo no seu freezer perdeu a qualidade, cor, sabor, textura e cheiro.

***Atenção, o freezer não é um conservador eterno de alimentos como muitos pensam!!***

CONGELAMENTO CASEIRO X CONGELAMENTO INDUSTRIAL

Em casa o congelamento acontece lentamente, o que danifica as células dos alimentos por formar cristais de gelo grandes, e pode prejudicar a textura e valores nutricionais dos alimentos.

Nas indústrias, o congelamento é rápido, forçado. Os cristais de gelo formados são menores e não provocam tanto dano nas células dos alimentos. Isso preserva as características gerais das refeições.

Veja, não estou incentivando aqui o consumo de alimentos industrializados congelados, os quais são ricos em sódio, calorias, aditivos, etc. Quero somente explicar porque a nossa lasanha a bolonhesa congelada não fica tão perfeita quanto a versão industrializada nos quesitos de textura do queijo, massa…

MAS ENTÃO, COMO CONGELAR OS ALIMENTOS EM CASA??

Para garantir maior qualidade dos alimentos que você quer congelar, evite a formação de grandes cristais de gelo: estimule a comida a se congelar rapidamente. Primeiramente resfrie a comida completamente na geladeira e em seguida coloque-a na prateleira de rápido esfriamento do freezer. Utilize esta prateleira para os itens que irá iniciar o congelamento. Deixe espaço para a circulação de ar, sem empilhar os alimentos – assim o congelamento é mais uniforme. Depois de congelado, transfira o alimento para a parte onde estão os demais alimentos, deixando esta prateleira livre para outros alimentos a serem congelados.

Lembre-se de sempre secar bem os alimentos a serem congelados, para diminuir a formação de cristais de gelo (principalmente no caso de frutas e vegetais).

frutas congeladas

  • Escolha embalagens, sacos plásticos ou potes de vidro que possam ser utilizados no freezer (evite caixas de papelão e isopor).
  • Separe em quantidades suficientes para uma refeição individual ou familiar, evitando o desperdício.

congelar alimentos

  • É importante retirar  o máximo de ar das embalagens antes de colocá-las no freezer.
  • Identifique o alimento, colocando a data do congelamento e validade numa etiqueta.
  • Respeite o prazo de validade.

COMO DESCONGELAR OS ALIMENTOS?

Durante o descongelamento (que se dá de fora para dentro do alimento), a temperatura externa do alimento sobe, despertando as bactérias presentes nele naturalmente. A temperatura ambiente é a ideal para que as bactérias se multipliquem num período de 30 minutos. Já pensou que você está contaminando ainda mais uma carne quando a deixa 2 horas descongelando em cima da pia?? Em 2 horas, a carga de microrganismos já quadruplicou, ou seja, você está colocando a saúde da sua família em risco.

zona de perigo

Por isso, o descongelamento deve ser feito na geladeira, onde a temperatura externa do alimento não passa de 10o.. O crescimento diminui, porém não para. Ta explicado porque alimentos congelados duram mais que alimentos refrigerados que duram mais que alimentos em temperatura ambiente??

POR QUE NÃO SE PODE RECONGELAR UM ALIMENTO?

Quando você descongela um alimento e o retorna ao congelador, você adormece um número de microrganismos maior que retomarão sua multiplicação no descongelamento seguinte. Isso poderá comprometer a segurança do alimento para o consumo. Além disso, as paredes celulares do alimento perdem sua integridade com a expansão da água durante o congelamento (formação de cristais de gelo) conduzindo a uma perda de umidade no descongelamento. Isso pode afetar o frescor e as vezes o gosto do alimento. Por isso, antes de recongelar um alimento, cozinhe-o ou asse-o, pois a temperatura de preparo (mínimo 74º C) reduz o número de microrganismos. 

** CURIOSIDADE:

O congelamento também acentua o sabor dos alimentos, principalmente de alguns condimentos como, segurelha, manjerona, noz-moscada, páprica, pimenta do reino, mostarda, baunilha, principalmente o sal. Por isso, use-os em pequenas quantidades ao congelar.

LISTA DE ALIMENTOS QUE NÃO CONGELAM SATISFATORIAMENTE:

Frutas para serem servidas ao natural: mas que quando congeladas podem ser usadas para sucos, recheio de bolos ou tortas, sorvetes.

Vegetais para serem consumidos crus: os folhosos, (alface, agrião, escarola, rúcula, etc.) murcham e perdem o sabor, mas alguns podem ser congelados cozidos ou refogados; E também todos os vegetais que contém muita água (pepino, rabanete, tomate cru, etc). Outros vegetais podem ser congelados após passarem por um processo de branqueamento, que melhor conserva as características como sabor, cor, textura, além de provocar também uma diminuição na atividade enzimática e na proliferação de bactérias.

Batatas cozidas: altera textura e sabor, mas também pode ser usada como ingredientes na proporção de 30%. Batatas frita congela muito bem, semiprontas.

Gelatina pura: só congela, quando com claras em neve ou cremes.

Maionese e Molho Bechamel sozinhos: só congelam bem, se usados em proporção de no máximo 30% em relação aos outros ingredientes no preparo de alguns pratos.

Cremes a base de Amido de Milho (Maisena): dessoram e perdem textura, aconselha-se engrossar com farinha de trigo.

 Pudins ou cremes: que tenham leite e ovos como ingredientes principais pois ele se separam durante o descongelamento.

 Claras cozidas, ovos na casca: perdem a textura.

Macarrão sem molho.

Iogurte e coalhadas caseiros: não possuem estabilizante, como os industrializados, que podem ser congelados.

Alguns queijos: como ricota e queijo de minas, não possuem gordura suficiente, por isso talham e rançam. Queijos cremosos também não congelam bem. 

Autora: Karen Dykstra Carmona

Referências:

Souza, Fernanda. Manual de Congelamento. Disponível em: <http://www.scribd.com/doc/11814919/Manual-de-congelamento>. Acesso em: 20 de agosto de 2014.

Comida Congelada. Disponível em: http://maisequilibrio.com.br/saude/comida-congelada-5-1-4-480.html. Acesso em: 20 de agosto de 2014.