Ontem, eu comprei uma balança!

Estive num evento em São Paulo, num final de semana intenso, de reflexão e autodescoberta. E por causa deste evento, decidi compartilhar com vocês uma escolha que eu fiz lá.

Durante anos, creio que, por pelo menos 20 anos, tenho estado insatisfeita comigo mesma… antes: sem peito, sem bunda, barriga saliente, poderia perder alguns quilos, nariz grande, voz irritante… Agora: gorda (poderia perder muitos quilos), papuda, feiosa, burra (nutricionista gorda, imagina!), nariz grande, voz irritante.

Tanta estória que contei pra mim que eu não era suficiente e nem capaz. Enfim, no ano passado (2015) eu toquei o foda-se. Larguei mão, cansei, comi mesmo… já que magra não estava bom e gorda também não… então, resolvi me permitir o prazer de comer… 10 quilos a mais do peso usual, foi isso que consegui por não me amar. Um ciclo vicioso… eu me sinto mal —  comer para me sentir bem — me sinto mal por não conseguir emagrecer…

No evento eu pude perceber que quem cria o nosso futuro somos nós mesmos, e só estaremos livres se reconhecermos que é preciso SER e não TER. Ter um corpo magro, um nariz menor, uma barriga chapada não traz felicidade. Auto aceitação é SER feliz consigo mesma.

Então eu decidi que para SER FELIZ, eu vou me amar, e o resto será consequência.

Comecei na semana passada uma reeducação alimentar. Sim, nutricionista comendo errado e reaprendendo a comer certo. Isso acontece.  E aí o motivo do meu post… demorei mas cheguei rs… Não siga os padrões de beleza que a sociedade impõe. Lembre-se, TER um corpo perfeito não é garantia de felicidade. Seja feliz, assuma as suas formas (magro, gordo, alto, baixo), goste de você como ser único e perfeito. Pare de criar estórias na sua cabeça do que as pessoas vão pensar, porque isso, só existe na sua cabeça. Seja autêntico (a) e crie essa possibilidade de ser LIVRE!

Ame-se, cuide-se. E quando você se ama, você quer o bem do seu corpo, mantê-lo com saúde. Esqueça os padrões estéticos. Procure um médico, um psicólogo, um nutricionista que te ajudem a manter o corpo e mente saudáveis. Invista em você.

Ah, só mais uma coisinha… muitas vezes pensamos que algumas escolhas alimentares são saudáveis, quando na verdade, não são! Tanta informação disponível sobre alimentação que pode te confundir mais do que esclarecer.  Procure um nutricionista para te orientar em escolhas mais saudáveis, mais nutritivas e adequadas a sua realidade.

E o que a balança tem com isso?

Ano passado minha diarista tinha quebrado acidentalmente a minha balança… aproveitei isso para me “libertar” das minhas exigências de peso na época. Basicamente, o que os olhos não veem, o coração não sente. E assim fui engordando. Um ano sem me pesar. Hoje estou com sobrepeso e colesterol acima do ideal.

Ontem comprei uma balança e me pesei… E como eu mencionei anteriormente, eu decidi me amar e me cuidar. E o que eu eu consegui com isso? Já consegui perder 1 kg em 1 semana! aháá

É isso aí!! Eu precisava compartilhar! ;o) Quem sabe alguém se identifica!!!

Um abraço,

Karen Dykstra Carmona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *